A culpa e o ciclo da vítima por Isabel Maria Angélica – 16.Maio.2017

17-05-2017 15:06

“Não há culpas, nem desculpas. As coisas são o que são”

– Gabriela de Morais

 

A culpa, a par do medo, poderá ser uma das armas de controlo emocional que existe nas relações humanas. Frase arrojada para iniciar este texto, mas que surge numa pesquisa diária do funcionamento das relações afectivas entre os seres humanos e, principalmente, na observação das relações das mulheres em círculo.

O sentimento de culpa, segundo o psicólogo Sigmund Freud (matéria que trabalhou de forma exaustiva ao longo da sua vida), exerce um papel crítico como um obstáculo à felicidade. Contudo, a culpa não é algo que surge espontaneamente na nossa psique, pois nós somos educados para desenvolver a culpa desde que somos pequenos e, para as mulheres, é algo ainda mais inculcado na nossa matriz emocional dado que nascemos já com essa informação que nos é passada de geração em geração e que é um dos instrumentos mais sub-conscientes que nos é transmitido desde a mensagem de que a mulher é a culpada da expulsão do ser humano do Paraíso.

Ler mais:
https://ninhodaserpente.wordpress.com/2017/05/17/a-culpa-e-o-ciclo-da-vitima-por-isabel-maria-angelica-16-maio-2017/