Mensagem de Arcanjo Miguel - vivência de Isabel Maria Angélica - Setembro de 2015

01-09-2015 11:11
 
Amados irmãos e irmãs, eu sou Miguel, conhecido na vossa linguagem e consciente colectivo como Arcanjo do Primeiro Raio da Verdade e da Justiça Divinas.
 
Há muita emoção no momento em que comunicamos o texto que vos regerá para os dias que se seguem. Uma emoção que é sentida no coração humano do ser que nos traduz e que, na realidade, é uma manifestação da emoção que nós emanamos. São tempos únicos estes. Já vos dissemos vezes sem conta e agora reforçamos para que não se esqueçam da importância dos tempos que vivem na primeira pessoa.
 
São tempos da Nova Era, em que o colectivo humano vive a experiência todal da responsabilidade - por tudo o que que é dito, sentido, emanado e pensado. E na realidade, nada do que vos tem sido transmitido por nós nestes últimos 3 ou 4 anos é novo. São apenas mensagens que vos recordam da mensagem intemporal que os povos antigos da Grande Mãe guardam secretamente nas suas células e que de tempos em tempos são ouvidas por todo o consciente da Humanidade. Dizer-vos que são responsáveis por tudo o que dizem, fazem, sentem e emanam não é uma novidade para um discurso balofo de forma a compor mensagens vazias de conteúdo com repetições falíveis. Nada disso. Reforçar esta premissa é recordar-vos a vossa origem, de onde vêm, antes do medo, da insegurança, dos padrões repetitivos e da arrogância.
 
Queridos irmãos, na vivência para estes dias é premente que tornem consciente os vossos mecanismos padronizados e baseados nas reacções do medo. A mudança avizinha-se, é inevitável, mas alimentam medos de que a mudança vos obrigue a mudar. Quando a mudança é um facto, o medo é um empecilho. 
 
Vezes sem conta vos temos falado do SALTO DE FÉ. Contudo, poucos de vocês contam essas histórias dos SALTOS DE FÉ. O que o vosso verbo e mente guardam, na realidade, são as histórias do medo antes dos SALTOS DE FÉ... Porque merece o medo tanto palco nas vossas existências? Porque é que a Mente que mente ocupa tanto espaço nas vossas energias?
 
O medo é uma matriz de controlo que vos impulsiona ao silêncio subjugado, à vontade submetida, à acção castrado e ao pensamento toldado por uma verdade patriarcal de que existe céu e inferno para os pecadores, castigo para os que se portam mal, severidade em vez de amor e compaixão... O medo é um vírus que está instalado no vosso cérebro, na Mente que mente, e que se conecta às vossas emoções não resolvidas e padrões não estudados e aprofundados.
 
Estudar o medo é um caminho que requer iniciações profundas no sentido de vos ir libertando dos grilhões acumulados nesta e noutras vidas onde o sofrimento estendeu a experiência da dor, a vítima ocupa o lugar principal e o amor-próprio e poder pessoal encontram-se arrumados numa qualquer assoalhada escura do vosso Ser. Contudo, é um caminho IMPERIOSO de ser feito no sentido da cura mais profunda que o vosso Ser poderá ter acesso neste momento.
 
Desenganem-se os que vivem na ilusão de que virá um Salvador tocar-vos na cabeça e libertar a vossa mente e ser dos medos, inseguranças e padrões. Não existe isso que anda a ser veiculado de ascensão em massa para a libertação dos pesos da Humanidade. Não existem terapias que salvem o Ser daquilo que ele tão bem guarda, como se de uma lembrança se tratasse, de forma a recordar-lhe da "vítima" que é numa sociedade injusta que ele própria ajuda a cristalizar na medida em que acciona o seu "manipulador". Vem então o medo de ser atacado, de ser julgado, de não ser amado, de não ter abundância, de não ser feliz... tantos medos que saltam neste jogo infernal da vítima-carrasco em que o ser humano se coloca a si mesmo, tudo porque o jogo da desresponsabilização tem imperado nos últimos milénios da vossa existência.
 
O que é possível concretizar é a iluminação interna de cada um dos seres Filhos e Filhas da Grande Mãe e de Deus Pai. Essa iluminação acontece num Caminho Iniciático de consciência em que todas as células são acolhidas na cura da responsabilidade, como se de cavernas escuras se tratassem para então receberem a iluminação através do amor por cada uma dessas grutas, que na realidade são experiências ou dores que precisam de atenção.
 
Dado que o caminho se faz caminhando, também vos dizemos que a real ascensão é a que acontece para dentro de cada um de vocês. Mergulhando nessas cavernas do vosso ser, reconhecem o amor e a dor, transformando esta dupla em processos alquímicos que vos permitem a tomada de consciência da experiência sagrada e divina que vos habita e que se manifesta em cada um. 
 
Compreendem agora porque vos dizíamos que havia muita emoção a circular aqui na recepção desta mensagem? O que vos transmitimos necessita ser lido e interiorizado várias vezes para que a vossa Centelha Divina se recorde deste maravilhoso caminho de ascensão para dentro, em que o ser humano se descobre a si mesmo para assim tocar a Manifestação da Fonte que tudo Cria e honrar, humilde mas orgulhosamente, todos os passos dados até ao aqui e agora.
 
Por isso, caminha e respira. Mergulha em ti, honrando o caminho feito mas sem esquecer que, acima de tudo, tu és responsável por tudo o que dizes, fazes, emanas e pensas.
 
Eu sou Miguel, ponte entre o Céu e a Terra, um mensageiro ancestral ao Serviço da Fonte Criadora que já teve outros nomes ao longo dos tempos.
 
És profundamente amado/a e honrado/a.
 
 
 
© 2007-15 Isabel Angélica. Mensagem recebida a 01.09.2015 através de Isabel Maria Angélica (processo vivencial). Todos os direitos reservados. Esta mensagem pode e deve ser divulgada com os devidos créditos ao Arcanjo Miguel e a Isabel Maria Angélica (www.terrasdelyz.net || geral@terrasdelyz.net). Gratidão.
 
 
Podes ler as mensagens anteriores de Arcanjo Miguel - http://www.terrasdelyz.net/canalizacoes/mensagens-arcanjo-miguel-isabel-angelica/